Após doação, Conmebol vacinará jogadores e demais profissionais

 

A Conmebol anunciou que vacinará jogadores e profissionais do futebol que estarão nas competições sul-americanas, com foco especial na Copa América. A entidade recebeu doação de 50 mil doses da chinesa Sinovac Biotech, a mesma da Coronavac. A imunização terá como foco os atletas dos principais times da América do Sul, árbitros, comissão técnica e demais profissionais envolvidos nos torneios masculinos e femininos organizados pela confederação.

“É um passo adiante enorme para vencer a pandemia da Covid-19, mas não significa de nenhum modo que vamos baixar a guarda. Manteremos nosso trabalho responsável, o que nos permitiu concluir nossos torneios sem contratempos e sem alterar os formatos”, afirmou o presidente da Conmebol, Alejandro Dominguez.

A iniciativa foi possível graças ao ao governo do Uruguai e ao presidente do país, Luis Lacalle Pou, que negociou diretamente a compra com a Sinovac.

Neste momento, a Conmebol não poderia fazer a vacinação de atletas brasileiros, pelo menos dentro do Brasil. O país não permite a compra de vacina por meio de entidades privadas, mas a regra deve ser alterada. Um projeto de lei para dar a liberdade de compra de doses por empresas foi aprovada no Congresso e, agora, passará pelo Senado.

“Os detalhes logísticos e operacionais do processo de vacinação serão devidamente informados pela Conmebol, em coordenação com as Associações Membros”, completou o mandatário.

A Copa América vai de 13 de junho a 10 de julho e reunirá dez seleções sul-americanas na Argentina e Colômbia. O Brasil estreia contra a Venezuela.

 

 

 

Assessoria

Facebook
Google+
Twitter
× Como posso te ajudar?