Centro de Convenções poderá ser uma central de cargas do aeroporto, diz Vermelho

O deputado federal Vermelho defendeu a implantação de um grande terminal de cargas aeroportuário no local onde hoje funciona o Centro de Convenções, uma obra subutilizada que onera o poder público. A área possui cerca de 100 mil m2 e está localizada a poucos metros do aeroporto.

A CCR assumiu a administração do Aeroporto Internacional iguaçuense neste mês de abril pelo período de 30 anos, após vencer o leilão de concessão promovido pelo governo federal no ano passado. A empresa passou a ser a maior operadora em número de aeroportos no país, gerindo terminais estratégicos.

A nova concessionária tem o maior interesse em implantar um grande terminal de cargas em Foz do Iguaçu. Graziella Delicato (gerente de Negócios Aéreos da empresa), e Marcius Moreno (gerente-executivo de Aeroportos da CCR), já demonstraram esse interesse durante a reunião do Codefoz no início deste mês.

Durante essa reunião o deputado federal Vermelho destacou a importância da concessão do aeroporto realizada pela gestão federal e endossou o pleito de lideranças das entidades iguaçuenses pela ampliação do transporte de cargas. O parlamentar lembrou que o movimento de passageiros pode ocorrer juntamente com o recebimento e envio de mercadorias.

“É o momento certo de fomentarmos o transporte aéreo de cargas, pois o agronegócio em nossa região está bombando”, sublinhou. “E para Foz do Iguaçu é fundamental ter um terminal integrado, pois já temos o sistema rodoviário e teremos o hidroviário e o ferroviário com a extensão da Ferroeste. Ninguém vai segurar a pujança dessa cidade”, apostou o deputado.

Vermelho recorda que a região sedia diversas cooperativas, é uma das maiores produtoras e possui um grande potencial agroindustrial. Todos têm interesse em um grande terminal de cargas aeroportuário. Ganha o agronegócio e ganha a cidade que vai gerar mais empregos, desenvolvimento e arrecadação de impostos para o município.

O Aeroporto Vira Copos, em Campinas, um dos mais importantes do Brasil, movimentou em 2018, 241,3 mil toneladas de mercadorias, enquanto o terminal de Foz movimentou no mesmo período apenas 17,5 mil toneladas, portanto, o potencial de crescimento é gigantesco com o aproveitamento do Centro de Convenções para um terminal de cargas.

“Nós temos que aproveitar o grande potencial e investir neste segmento, exportando os produtos desta vasta região produtora para Ásia, América, Oriente Médio e Europa. Lembrando que o governo federal tem um grande projeto para produção de tilápias no reservatório da Itaipu, com a implantação de um grande frigorifico”, destacou o parlamentar.

Criação de Tilápias 

O deputado já conversou com o presidente Bolsonaro, com a ministra da Agricultura, Tereza Cristina, e com o secretário nacional da Aquicultura e Pesca, Jorge Seif Jr. Todos estão defendendo a ideia, mas o projeto ainda depende do Governo Paraguaio.

Bolsonaro já conversou com o presidente Mario Abdo Benitez, que também é entusiasta do projeto. “Demos mais um passo para a criação de tilápias no lago de Itaipu. Há uma enorme boa vontade porque isso é importante para os dois países. Caso isso se concretize, o Brasil crescerá em 40% da sua quantidade de pescado”, comentou Bolsonaro.

Vermelho citou um estudo da Agência Nacional de Águas (ANA) mostrando que a capacidade de produção de peixe no reservatório da Usina Hidrelétrica de Itaipu supera a casa de 400 mil toneladas por ano. “Com o aumento da produção, teremos de instalar um grande frigorífico na região do lago para abate, industrialização e exportação dos peixes. Isso gera emprego e desenvolvimento”.

 

 

 

 

Assessoria

Facebook
Google+
Twitter
× Como posso te ajudar?