Construção da Ponte da Integração avança sem pausas e obra está 40% concluída

 

A Ponte de Integração, segundo acesso do Brasil ao Paraguai e cuja construção está sendo realizada com financiamento da Itaipu Binacional no valor de 464,5 milhões de reais e que ligará as cidades de Foz do Iguaçu e Presidente Franco pelo rio Paraná, segue em bom ritmo. Na margem paraguaia, a mesoestrutura da ponte está semiacabada e, como um todo, a obra emblemática foi concluída em 40%.

Técnicos da Superintendência de Obras e Desenvolvimento da Diretoria de Coordenação de Itaipu, margem direita, indicaram que já estão sendo concluídas as obras de preparação da viga do lintel que passa sobre o píer principal, onde será erguida a estrutura estaiada em uma forma de “Y” invertido (mais de 100 metros de altura) que suportará os tensionadores (cordas) da ponte.

Uma delegação chefiada pelo Diretor de Coordenação Executiva, Miguel Gómez, esteve no local onde estão erguidos os pilares principais da infraestrutura, em Presidente Franco, para verificar as obras.

Os técnicos da Binacional destacaram que a luz central (entre a bacia e a bacia) da Ponte de Integração terá 470 metros de luz livre e terá uma altura média de 60 metros do espelho d’água. As obras de construção são realizadas inteiramente em terreno, com alicerce direto em pedra basáltica.

As atividades são realizadas na área de trabalho por meio do cumprimento das medidas sanitárias estabelecidas pelo Ministério da Saúde Pública frente à pandemia da covid-19. Vale destacar que ainda não foram detectados casos positivos entre os trabalhadores.

Do lado brasileiro, nos próximos dias será movimentado o primeiro deck da passarela, o que implicará no deslizamento dos primeiros 30 metros da pista em direção ao rio. Prevê-se nas semanas seguintes o deslizamento sucessivo, troço a troço, do primeiro tabuleiro em direcção ao canal de água, até se aproximar da estaca principal.

Essa grande obra se torna realidade após 55 anos da Ponte da Amizade, primeiro elo entre o Paraguai e o Brasil. A nova passarela terá um grande impacto no desenvolvimento socioeconômico da região.

 

 

 

Assessoria

Facebook
Google+
Twitter
× Como posso te ajudar?