Trabalhadores do Programa de Coleta Seletiva de Foz participam de oficinas para promoção da autoestima e valorização

 

A equipe de educadores sociais que atua no Programa Municipal de Coleta Seletiva de Foz do Iguaçu, juntamente com a equipe de Educação Ambiental da Secretaria Municipal de Meio Ambiente, fará oficinas com os catadores e as catadoras de materiais recicláveis integrados ao programa, entre os dias 10 e 14 de maio. O objetivo é promover a autoestima e a valorização do trabalho dos catadores.

Os encontros foram planejados pela equipe de educação ambiental da Itaipu Binacional como parte do convênio com a Prefeitura de Foz do Iguaçu para o apoio na gestão de resíduos.

“Em meio a tantas mudanças e incertezas provocadas no último ano, por conta da pandemia, estas oficinas serão uma oportunidade para promover momentos de autoconhecimento, valorização da vida e do trabalho de cada catador e catadora”, afirma a secretária de Meio Ambiente, Angela Meira.

Todos os protocolos de segurança serão obedecidos durante as oficinas, a fim de garantir a segurança sanitária dos grupos. Em todas as atividades será exigido o uso de máscaras, distanciamento adequado e higienização constante das mãos. Mais de 70 trabalhadores devem participar das ações, que acontecerão nas Unidades de Valorização de Recicláveis (UVRs).

 

Valorização

As oficinas com os catadores e catadoras integram o rol de ações da Itaipu Binacional para a Gestão de Resíduos nos Municípios e são feitas por meio do convênio “Linha Ecológica: Educação para Sustentabilidade e Desenvolvimento Cultural do Território”, entre a usina e o Conselho dos Municípios Lindeiros.

A intenção dessas atividades é aumentar a autoestima dos catadores para que eles próprios percebam a sua importância pessoal e como profissional na sociedade. “Cada vez mais a sociedade tem percebido a importância do catador para a sustentabilidade e, para que essa visão continue crescendo, é preciso que o catador reconheça o quão necessário é o seu papel no mundo”, destaca Norma Hofstaetter, consultora do Conselho dos Lindeiros responsável pela ação.

 

Sobre o Programa

Lançado em Junho de 2018, o Programa Municipal de Coleta Seletiva é coordenado pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente. A coleta é serviço essencial à população e já apresenta como resultados a redução de 3.979 toneladas de materiais destinados ao aterro sanitário, o aumento na geração de renda das catadoras e catadores integrados ao programa, bem como a melhoria das condições de trabalho dos mesmos.

A Prefeitura de Foz, em parceria com a Itaipu Binacional e o Governo do Estado, está investindo em reformas e ampliação das unidades de triagem, bem como na aquisição de equipamentos e veículos para a coleta, triagem e destinação dos resíduos recicláveis domiciliares. Além disso, o Município firmou contrato para o pagamento pelos serviços ambientais prestados pelos catadores, uma reivindicação histórica dessa classe trabalhadora e prevista na Política Nacional de Resíduos Sólidos.

A coleta seletiva atende a área residencial urbana, a área rural e os prédios públicos municipais uma vez por semana, com coleta porta a porta, conforme pode ser consultado no mapa disponível em: https://www.google.com/maps/d/u/0/edit?mid=1E3YnhOna2K_K-9c-09q_43SkmrsWngUp&ll=-25.518941755308166%2C-54.53097126220179&z=12.

 

 

Assessoria

Facebook
Google+
Twitter
× Como posso te ajudar?