Disparam os casos notificados e confirmados para dengue em Foz

O número de casos notificados e confirmados de dengue disparou na última semana em Foz do Iguaçu. Os relatos suspeitos da doença pularam de 5.101 para 6.049, alta superior a 18,5%. No período, aumentou quase 110 o total de exames positivados. Os comparativos tem como critério os boletins semanais da Vigilância Epidemiológica. A cidade registrou o primeiro óbito por suspeitas de complicações da doença.

O boletim da semana epidemiológica da dengue traz a confirmação de 427 moradores diagnosticados com dengue na semana epidemiológica, 26 de abril a 5 de maio. O índice representa um aumento superior a 34,2% no comparativo aos 318 casos confirmados de dengue na última semana.

Do total de pacientes positivados para a dengue em Foz do Iguaçu, 410 são da forma mais branda da doença, enquanto 17 confirmados apresentam sinais de alarme. A maioria dos infectados é do sexo feminino – 245 (57%) ante 182 pacientes (43%) do sexo masculino.

 

Por idade

A população da faixa etária de 15 a 29 anos responde pela maioria dos infectados com 155 casos – 36% do total. Em seguida aparecem os pacientes de 30 a 44 anos com 102 registros e 24% do total. As populações das faixas etárias de 45 a 59 anos, de 01 a 14 anos e acima de 60 anos, registraram 61, 57 e 50 casos, respectivamente. Também foram confirmados dois casos em bebês com menos de um ano.

Os bairros que integram o Distrito Sanitário Leste (Morumbi) são os mais afetados pela dengue no ano epidemiológico, que vai até o final de julho, com 137 registros e 32% dos positivados. Em seguida aparece a região Norte (Vila C, Cidade Nova, Porto Belo, entre outros), com 107 casos e 25% do total.

 

Óbito suspeito

Foz do Iguaçu registrou na quinta-feira (5), o primeiro óbito por suspeita de dengue no ano epidemiológico. Trata-se de uma menina de sete anos de idade, que estava internada no Hospital Ministro Costa Cavalcanti, com sintomas da forma mais grave da doença, quando causa hemorragia.

A Vigilância Epidemiológica informou que a menina foi internada em estado grave e que o caso está sendo investigado. O resultado do exame comprobatório que deve confirmar a infecção por dengue deve sair em 15 dias.

A menina era aluna da Escola Municipal Arnaldo Isidoro de Lima. O Município lamentou a morte. “Uma criança doce e que era muito amada. Sua falta já está sendo sentida por todos nós. A Secretaria Municipal da Educação, expressa os mais sinceros sentimentos a todos os familiares”, diz a nota.

 

 

 

 

 

GDia

Facebook
Google+
Twitter
× Como posso te ajudar?