Estudo do novo transporte coletivo de Foz será entregue na próxima semana

A comissão de licitação criada pela prefeitura para estudar o novo modelo do transporte coletivo de Foz do Iguaçu deve concluir a primeira parte dos trabalhos até o final da próxima semana, sinalizou o prefeito Chico Brasileiro (PSD) nesta quarta-feira (27). No início da semana, o Tribunal de Contas do Estado divulgou que fará avaliação do serviço, administrado atualmente de forma emergencial pela Viação Santa Clara.

“Temos uma equipe trabalhando para a nova licitação e agora, já nas próximas semanas, teremos os primeiros resultados que vai apontar o caminho que vamos usar”, disse Chico Brasileiro. De acordo com ele, este estudo,  vai indicar como será o novo transporte coletivo urbano que deve entrar em vigor a partir de 2023, quando termina o contrato emergencial em vigor.

O estudo, avalia o prefeito, pode concluir que o melhor caminho é a prefeitura comprar uma frota de ônibus. “Neste caso, faremos a licitação da gestão do serviço, mas a frota será do município. Esta é uma opção que está sendo estudada, incluindo custo benefício e todo trabalho técnico está sendo feito”.

Outra alternativa, ainda segundo o prefeito, é a licitação pela lei 8666 (das licitações) que resultará em um contrato de cinco anos, ou uma concessão, que são regimes diferenciados. “Tudo isto está sendo estudado para apresentar a Câmara dos Vereadores, fazer audiências públicas e transformar este processo do transporte coletivo mais transparente possível”, afirmou.

“Acredito que na próxima semana já teremos um estudo, não definitivo, mas um estudo inicial”, completou.

 

Contribuição

O prefeito considerou positiva a iniciativa do TCE, de fazer uma avaliação do atual transporte coletivo. “Ele é exatamente o órgão que fiscaliza e que tem uma equipe técnica e nós estamos com um contrato muito recente, de um mês e pouco que começou a operar”.
“Tudo que o TCE apontar nesta fase, que  é preciso corrigir, ter mais cuidado, fiscalizar, a prefeitura vai acompanhar e vai fazer. Isto vejo como algo que vai nos ajudar neste processo de transição até a nova licitação que vai ocorrer daqui 10 meses”, completou.

O TCE fará, a partir da primeira metade de maio, uma análise técnica da situação atual através de  levantamento junto à prefeitura. Dentre os pontos a serem abordados, os auditores avaliarão o planejamento do novo contrato e participação da população nas decisões.

 

 

 

 

 

GDia

Facebook
Google+
Twitter
× Como posso te ajudar?