Governo do Estado repassa R$ 3 milhões para cirurgias eletivas em Foz do Iguaçu

O prefeito Chico Brasileiro e o deputado estadual Hussein Bakri, líder do governo na Assembleia Legislativa do Paraná, formalizaram nesta quinta-feira (12) a liberação de R$ 3milhões para a realização de cirurgias eletivas em Foz do Iguaçu. O montante foi liberado pelo Governo do Paraná, por determinação do secretário estadual de Saúde, Beto Preto, a partir de indicação de emenda de Bakri.

A assinatura do acordo foi no Hospital Municipal Padre Germano Lauck e contou com a presença da chefe da 9ª Regional de Saúde, Iélita Santos; do vice-prefeito, delegado Francisco Sampaio; do diretor do hospital, Sérgio Fabriz; e do diretor de Assistência Especializada, Ademir Ferreira, que representou a secretária de saúde Rosa Maria Jerônymo, que está em viagem oficial a Curitiba.

A liberação dos recursos deve ocorrer já nos próximos dias, o que pode acelerar a realização dos procedimentos eletivos. A meta do município é realizar 300 cirurgias por mês. Durante a solenidade, o prefeito Chico Brasileiro agradeceu o empenho do Governo do Estado, em especial do deputado Hussein Bakri, para a retomada das cirurgias. “Queremos reduzir a fila de espera o mais rápido possível. Essa parceria nos dá ainda mais esperança, porque estamos vencendo os piores dias da saúde pública e nos preparando para construir uma nova história”, disse.

O deputado Hussein Bakri destacou a atuação do município no enfrentamento à Covid-19 e reafirmou o compromisso em viabilizar recursos para a saúde. “O que Foz do Iguaçu fez, poucas cidades do país fizeram. Foz foi um exemplo de luta e dedicação nestes momentos difíceis. Em função disso, as cirurgias eletivas ficaram comprometidas e o prefeito Chico Brasileiro sempre manifestou essa preocupação. Hoje, colocamos esta emenda de R$ 3 milhões que se somarão aos recursos da Prefeitura para tentar minimizar a fila de espera”, comentou.

De acordo com o diretor da Assistência Especializada, Ademir Ferreira, cerca de 7 mil pessoas aguardam por um procedimento eletivo. “Esse é um reflexo da pandemia, mas desde o mês passado estamos chamando essas pessoas, realizando os exames pré-operatórios e encaminhando paras as cirurgias. Do dia 2 de agosto até agora, foram feitas 331 avaliações e 60 cirurgias. Esse recurso que chega agora é fundamental para darmos continuidade a todo processo”, enfatizou.

De maio a julho deste ano, 1.950 procedimentos cirúrgicos (ambulatoriais e eletivos) foram realizados no município: 693 de baixa e média complexidade, no Poliambulatório Nossa Senhora Aparecida; e 1.079 cirurgias de urgência e 178 de alta complexidade, no Hospital Municipal Padre Germano Lauck. Somente no mês de julho, o Poliambulatório realizou 259 cirurgias envolvendo pequenos procedimentos, como vasectomia, hernioplastia e postectomia.

 

Zerar a fila

O diretor do Hospital Municipal, Sergio Fabriz, afirmou que a meta é zerar a fila de pequenos procedimentos. “Passamos toda a pandemia com as cirurgias paradas e a demanda hoje é muito grande. Cirurgias custam caro e esse aporte é muito importante para conseguirmos realizar 300 procedimentos por mês e começar a zerar a fila de pequenos procedimentos. Quem ganha com isso é a população”, garantiu.

O trabalho feito pelas equipes médicas, de enfermeiros e auxiliares foi destacado pelo vice-prefeito, Francisco Sampaio, durante o ato. “Queremos agradecer o apoio do Governo do Estado, mas também reconhecer todo o esforço das equipes, que atuaram e ainda atuam no enfrentamento da Covid e agora estão possibilitando maior qualidade de vida a essas pessoas que aguardam por uma cirurgia”, disse.

A 9ª Regional de Saúde informou que os R$ 3 milhões devem ser viabilizados ao município dentro de duas semanas.

 

 

 

 

Assessoria

Facebook
Google+
Twitter
× Como posso te ajudar?