Vereadores pedem a retirada do projeto que altera nome da Ponte da Integração

A Câmara Municipal de Foz do Iguaçu fez uma Moção de Apelo, aprovada na sessão desta terça-feira (10), pela retirada do projeto de lei 1984/2021, que dá nome de Jaime Lerner à segunda ponte que liga Brasil ao Paraguai e que está em fase de construção, com 64% da obra concluída até o momento.

O projeto é de autoria do deputado Evandro Roman (Patriota-PR). A Moção de Apelo, de autoria do presidente do Legislativo, vereador Ney Patrício (PSD), subscrito por todos os pares, será encaminhada à Câmara de Deputados e ao Parlamento do Mercosul (Parlasul).

Ney patrício se manifestou na tribuna: “Tramita no Congresso Nacional a proposta de lei de nominar a nova ponte, que já está quase consolidada, com nome de Integração para Jaime Lerner. Esta Casa não pode se omitir em relação a uma proposta, quando não houve uma consulta pública, às autoridades e à cidade de Foz do Iguaçu, que é a sede dessa ponte. Essa proposta de mudança parece inoportuna, inadequada”.

O documento destaca que o nome Ponte Integração Brasil-Paraguai traz consigo um simbolismo, selando o bom relacionamento entre os dois países, salientando a aproximação das nações, que há 56 anos já tiveram a primeira ponte construída, a Ponte da Amizade. O vereador Galhardo (Republicanos) acrescentou: “Começamos a questão de trazer assuntos relacionados à Foz do Iguaçu para a Casa de Leis e acho oportuno trazermos essa discussão para cá, vamos nós decidir as nossas questões aqui”.

No mesmo sentindo, o vereador Kalito Stoeckl (PSD) pontuou: “Quando sugerimos em um primeiro momento que a ponte chamasse Sérgio Lobato Machado, que foi uma pessoa que lutou pela ponte, pela perimetral, seria um nome que realmente poderia ser homenageado”.

“Não houve consulta popular e considero as palavras do presidente como ter o nome de integração e tirar o personalismo como algo melhor”, contribuiu o vereador Adnan El Sayed (PSD). A vereadora Anice Gazzaoui (PL) finalizou: “As duas nações têm uma história, não é um deputado ou político que vai trazer o nome para levar carona em uma obra que nem sequer participou. É importante mostrar que essa casa está se manifestando. Foz não é território abandonado de políticos que só vem aqui na época eleitoral. Essa Moção é um recado que estamos mandando para todos paraquedistas que virão à Foz pleitear votos”.

 

 

 

 

 

Assessoria

Facebook
Google+
Twitter
× Como posso te ajudar?