Hospitais de Foz estão com todos os leitos de UTI para covid-19 ocupados

Com o aumento de novos casos e de casos com sintomas graves no mês de maio, Foz do Iguaçu voltou a ficar sem leito de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) para pacientes infectados pela covid-19 (coronavírus). Nesta segunda-feira (31), tanto o Hospital Municipal Padre Germano Lauck quanto o Hospital Ministro Costa Cavalcanti registraram 100% de utilização das camas especiais. Cidade registrou mais 11 óbitos por complicações da doença.

Há mais de um mês que o Hospital Municipal tem registrado 100% de ocupação dos leitos de UTI para pacientes com covid-19. De acordo com o Painel Coronavírus da Secretaria Municipal de Saúde, das 125 camas especiais disponíveis nos dois hospitais, todas estavam em utilização na tarde de ontem. Deste total, 99 pacientes são confirmados com a infecção residentes em Foz do Iguaçu, os demais ou estão em análise ou são moradores da 9ª Regional de Saúde ou outros municípios.

A rede de atenção a pacientes com covid-19 em Foz do Iguaçu dispõe ainda de 89 leitos de Enfermaria nos dois hospitais, sendo que 54 estão em utilização (61% do total). O boletim registra ainda uma criança de Foz do Iguaçu confirmada com covid-19 internada em leito de Pediatria.

 

Vidas perdidas

A Vigilância Epidemiológica confirmou ainda, no boletim desta segunda, mais 11 vidas perdidas em decorrência da covid-19 em Foz do Iguaçu. As mais recentes vítimas são nove homens de 43, 51, 51, 59, 67, 71, 72, 74 e 82 anos e duas mulheres de 56 e 58 anos.

Com os óbitos divulgados ontem, o município contabilizou 119 mortes em maio – média de 3,83 por dia. O mês é o terceiro mais letal por conta da doença, atrás apenas de março com 237 registros e abril, com 135 vidas perdidas. No total, Foz do Iguaçu já contabilizou 896 mortes pela doença desde o início da pandemia.

A taxa de letalidade em Foz do Iguaçu, com os últimos registros, chegou a 2,41% do total de infectados pela covid-19. O índice está acima da média da 9ª Regional de Saúde (2,09) e abaixo da estadual, que é de 2,42%. No Brasil, a taxa de letalidade está em 80% enquanto no mundo é de 2,08%.

 

 

 

 

GDia

Facebook
Google+
Twitter
× Como posso te ajudar?